PZ Soluções Interativas | Criação de sites

7 dicas para potencializar as vendas e o engajamento do negócio na internet

Você está aqui:

Um dos principais objetivos das empresas nos dias atuais é potencializar as vendas na internet. Afinal de contas, o ambiente digital tornou-se um grande espaço para os comércios eletrônicos e, desse modo, contribui para o aumento da lucratividade dos negócios.

Para termos uma ideia, o e-commerce brasileiro registrou um crescimento de 47% no primeiro semestre de 2020, com perspectivas de manutenção dessa ascendência para os próximos anos.

Atualmente, é possível encontrar praticamente tudo na internet: desde uma cesta de bicicleta, até roupas, equipamentos, eletrodomésticos e contratação de serviços. Ou seja, não dá mais para fugir da força do online.

No entanto, mais do que aumentar as vendas, é preciso garantir o engajamento do público, uma vez que essa interação será uma das principais responsáveis por resultar na compra de produtos ou serviços online.

Por essa razão, o artigo de hoje visa trazer algumas dicas para potencializar as vendas e o engajamento do negócio na internet. Acompanhe a leitura!

1 – Mantenha a sua persona atualizada

A persona nada mais é que a representação semi fictícia do seu cliente ideal, com base em informações do público. 

Com isso, cria-se um personagem com uma história de vida, interesses e comportamentos específicos, para orientar as campanhas de marketing.

A presença da persona é fundamental para quem deseja ampliar as vendas na internet. Até porque o cliente interessado em peças de bicicleta bmx, por exemplo, tem um perfil bastante singular e é preciso considerar esses aspectos.

Fora que a audiência está cada vez mais interessada em conteúdos personalizados, ao contrário das propagandas massivas de antigamente.

Sendo assim, a primeira dica é fazer uma pesquisa de mercado com uma certa frequência (recomenda-se uma vez ao ano), para atualizar a sua persona e, se necessário, criar novos personagens que possam se interessar pelo seu negócio.

É importante levar algumas informações principais, como:

  • Faixa etária;
  • Nível de escolaridade;
  • Nível socioeconômico;
  • Localização (onde mora);
  • Preferências de compra;
  • Hobbies;
  • Estado civil;
  • Canais de comunicação mais usados;
  • Entre outros.

A criação da persona deve ser feita com base em dados reais, caso contrário, corre-se o risco de orientar uma campanha para alguém que não está, de fato, interessado no seu produto ou serviço.

Além do mais, a persona ajuda a humanizar o conteúdo. Ou seja, na divulgação de um creme para tirar manchas do rosto, por exemplo, a empresa compreende quais são os medos e as dores do cliente, oferecendo soluções direcionadas às suas necessidades.

2 – Invista em SEO (Search Engine Optimization)

O SEO, ou otimização para os mecanismos de busca, é um conjunto de técnicas para melhorar o rankeamento do seu site nos motores de pesquisa, especialmente o Google.

Sabe-se que o Google é um dos gigantes da internet e, por esse motivo, aparecer com uma boa classificação entre os resultados de pesquisa é a chance da sua empresa de potencializar as vendas.

Afinal de contas, quando alguém procure por carimbo empresarial, por exemplo, há maiores chances de confiar nos resultados que aparecem com um bom rankeamento. 

Ou seja, a classificação aumenta o tráfego orgânico e a credibilidade do seu negócio.

Uma das principais estratégias do SEO é o emprego de palavras-chave ao longo de um conteúdo de qualidade e relevante ao público. Quer dizer, além da indexação pelo algoritmo do Google, é preciso considerar o que o público quer.

Por isso, na elaboração de um material para a sua empresa, é importante focar em informações verídicas, no poder de argumentação e, é claro, na criatividade, para chamar a atenção do público.

3 – Tenha um site responsivo

Com o avanço técnico-científico, fica cada vez mais fácil ter acesso a um site através dos smartphones ou tablets. Inclusive, grande parte do tráfego orgânico tem origem desses dispositivos, que estão ocupando o espaço dos desktops.

Diante desse cenário, é importante que o seu site tenha uma estrutura responsiva, isto é, seja navegável em todo e qualquer dispositivo, independentemente do tamanho de tela.

Muitos usuários desistem de acessar vários conteúdos, como um cronograma capilar para crescimento, se o arquivo tem um carregamento lento ou não está disponível em uma versão mobile.

O próprio Google tem considerado a responsividade como parte do SEO. Desde 2015, os sites com arquitetura navegável em dispositivos móveis têm recebido melhor classificação no buscador, interferindo no SEO.

4 – Ofereça uma boa experiência ao usuário

Além da responsividade, a experiência do usuário é outro fator que conta bastante no reconhecimento da sua marca e na expansão do seu site no ambiente online.

Por exemplo, um e-commerce que vende chave canivete renault tem que ser organizado e ter um carregamento rápido, para facilitar a navegação do internauta. Caso contrário, é possível que o potencial cliente desista de fazer uma compra.

Além disso, muitos elementos interferem na percepção que o usuário tem a respeito do seu site, como o uso de cores, a padronização do visual, o design da página, entre outros.

Por isso, é importante focar na experiência do usuário, o que chamamos de UX Design (ou User Experience).

5 – Passe confiança no check-out

Embora a internet esteja cada vez mais presente no cotidiano, muitas pessoas ainda não se sentem totalmente confiantes em realizar uma compra online.

Cerca de 97% dos consumidores afirmaram já ter abandonado uma compra, mesmo depois de selecionar os itens. Isso ocorre devido à falta de confiança no processo de check-out.

Por isso, ao fechar uma compra de um cópia chave tetra, por exemplo, é importante disponibilizar informações referentes à sua empresa, incluindo contatos e localização, para que o cliente possa sanar todas as suas dúvidas.

Também é essencial mostrar que o seu site conta com uma criptografia de ponta, que protege os dados pessoais do cliente contra roubo de informações.

Outra dica é disponibilizar uma atendimento via chat online, para que o usuário entre em contato rapidamente com a sua empresa, enquanto navega no site da empresa.

6 – Aposte nas redes sociais

Junto com o crescimento da internet, as redes sociais também conquistaram uma grande ampliação no ambiente digital. Hoje em dia, é difícil encontrar alguém que não tenha, pelo menos, um perfil no Facebook. 

Para as empresas que desejam potencializar suas vendas, vale a pena investir no marketing nas redes sociais, ainda mais com o desenvolvimento de funcionalidades específicas para os negócios.

Um exemplo é o Instagram Shopping. Essa função permite marcar o código e o preço dos produtos diretamente nas publicações, encurtando a jornada de compras do consumidor, que pode fazer uma compra sem precisar sair da rede social.

No entanto, vale a pena demonstrar profissionalismo nessas mídias e manter os perfis atualizados. 

Por exemplo, uma empresa que faz instalação elétrica externa deve ter uma página de negócios no Facebook e focar no compartilhamento de conteúdos interessantes.

Outra dica é verificar as especificações de cada uma das redes, criando materiais específicos para esses canais. Dessa forma, é possível usar a linguagem dessas mídias, tendo uma aproximação maior com os clientes.

7 – Mantenha o relacionamento com o e-mail marketing

O e-mail marketing é uma estratégia simples, porém poderosa. O seu principal intuito é manter o contato com os potenciais clientes, com o envio de mensagens personalizadas, como lançamento de produtos, ofertas e compartilhamento de conteúdo.

Além disso, o e-mail marketing é uma boa maneira de fazer com que os clientes que já compraram com a sua empresa voltem a fechar negócio.

Por esse motivo, se o interesse do seu empreendimento é potencializar as vendas e aumentar o engajamento dos usuários, vale a pena elaborar boas estratégias de e-mail marketing para cativar os consumidores.

Outra dica é investir em ferramentas de automação, que são capazes de direcionar as mensagens aos clientes específicos, além de personalizar o conteúdo, incluindo o nome do usuário e títulos atrativos.

Dessa forma, fica muito mais fácil fazer o disparo dos e-mails, sem perder a orientação de cada uma das mensagens e considerando os interesses específicos de cada cliente.

Conclusão

O avanço da internet trouxe muitas vantagens para os negócios, como a oportunidade de realizar vendas online, ampliando a cartela de clientes e proporcionando maiores chances de lucratividade para as empresas.

Contudo, ao mesmo tempo em que essas facilidades surgiram, a concorrência online ficou cada vez mais acirrada e exigente, ainda mais com a introdução de vários empreendimentos online.

Por conta disso, as empresas tiveram que se reinventar para conseguir potencializar as vendas e o engajamento dos negócios na internet.

O artigo de hoje buscou trazer algumas dicas de como fazer isso, através de campanhas de marketing e elaboração de estratégias assertivas. Desse modo, é possível não só aumentar as vendas, mas também contribuir com o reconhecimento da empresa no mercado online.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Serviços relacionados à

7 dicas para potencializar as vendas e o engajamento do negócio na internet

Mais visitados:

Tags usadas:

7 dicas para potencializar as vendas e o engajamento do negócio na internet

É um texto de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.