PZ Soluções Interativas | Criação de sites

5 passos para fazer quando abrir o seu e-commerce

Você está aqui:

Para abrir o seu e-commerce é importante estar atento a alguns detalhes importantes, que fazem toda a diferença.

Na verdade, existe um passo a passo que deve ser seguido para que o negócio eletrônico traga lucros e vantagens para as empresas que já existem no modelo tradicional de vendas.

É importante destacar que agregar as vendas on-line às vendas da sua loja física é uma tendência que já foi adotada pelas grandes marcas e está ganhando espaço entre os pequenos e médios negócios.

Na atual situação, por exemplo, em que os empreendimentos precisaram fechar suas portas, quem já trabalhava com o modelo e-commerce está lidando muito melhor com a situação.

Só que a pandemia não é a única razão para o crescimento das vendas pela internet, pois trata-se de um mercado promissor que está trazendo vantagens tanto para quem compra, como para quem vende.

O consumidor tem muito mais comodidade e consegue encontrar tudo o que precisa, sem sair de casa, enquanto as empresas conseguem faturar sem gastar com infraestrutura física e outros fatores intrínsecos à um ponto de venda.

Sendo assim, neste artigo, vamos falar sobre os benefícios do e-commerce para os negócios e dar dicas de como criá-lo.

e-commerce

Importância do e-commerce para os negócios

As plataformas e-commerce podem ajudar o negócio a crescer. A maneira como o consumidor se comporta ao consumir está muito mais dinâmica hoje em dia.

Por conta disso, as empresas estão adotando outras medidas, como a criação de plataformas e-commerce.

Elas facilitam e agilizam as compras, poupando o cliente da necessidade de sair de casa para adquirir o que precisa. Além do mais, essa nova possibilidade também acaba trazendo muitas vantagens para os negócios, tais como:

1. Melhora da estratégia Omnichannel

O Omnichannel é uma estratégia que vem conquistando cada vez mais os consumidores. 

Ela envolve tudo o que diz respeito à experiência dos compradores com uma marca, desde a comunicação visual até o momento da venda.

Só que isso também traz prós para a empresa, uma vez que um cliente que comprou algo no site e vai retirar na loja, pode acabar comprando outra coisa ao chegar no espaço físico.

2. Mais integração entre a loja física e virtual

O PDV (ponto de venda), quando está integrado ao e-commerce, consegue promover mais oferta, aumentando as facilidades para o consumidor.

O cliente pode escolher como quer fazer a compra, o que melhora a imagem da empresa para ele. Além disso, também tem a possibilidade de retirar a mercadoria na loja, que pode ser bem embalada com adesivação e sacola personalizada do estabelecimento. 

Para o lojista, facilita o controle das operações, do estoque e também das vendas.

3. Mais flexibilidade em trocas e devoluções

Se o cliente comprou alguma coisa na loja on-line e por algum motivo precisa trocar com urgência, ele pode fazer isso na loja física.

O mesmo acontece para os casos de devolução. Dessa forma, independentemente de qual seja o desejo do consumidor, ele pode facilitar suas compras pelo e-commerce nas lojas físicas.

4. Melhor fluxo de consumidores na loja física

Se o cliente precisa ir até a loja para retirar a mercadoria que comprou no site, como lembrancinhas para o dia das mães, ele vai aumentar o fluxo de pessoas no ambiente físico.

Além disso, ele também pode se interessar por outros produtos e realizar uma nova compra. 

Isso possibilita a melhora do relacionamento entre clientes e vendedores, aumentando a relação de proximidade e aumento nas vendas, conforme abordaremos no tópico seguinte..

5. Melhorar o relacionamento com os clientes e a fidelização

O lojista pode oferecer diversas vantagens que melhoram o seu relacionamento com o cliente e fidelizá-lo. Um exemplo é criar um sistema de acumulação de pontos por compra na loja virtual para que os clientes sejam estimulados a comprar mais.

O prêmio pode ser uma mercadoria da própria loja física, que o cliente pode retirar. Há, ainda, outras possibilidades, como:

  • Acesso prioritário na fila;
  • Descontos na próxima compra;
  • Atendimento com hora marcada;
  • Frete grátis

Esses são benefícios que podem ser oferecidos aos clientes que compram na loja virtual, mas que vão beneficiar a loja física de muitas maneiras.

Dicas para implantar uma plataforma e-commerce

Todos os benefícios citados anteriormente só se tornam realidade se o empreendedor souber criar a sua loja on-line de maneira assertiva. 

Para isso, precisa seguir um passo a passo que envolve diversas etapas, tais como:

1. Estudar o mercado

A internet permite que as marcas segmentem bem o seu público e atraia as pessoas com a mesma facilidade de uma boa fachada comercial

E escolher um mercado é definir um segmento para atuar e seguir.

Para isso, o empreendedor pode se voltar para aquilo que gosta, mas sem se esquecer do seu público e de suas necessidades.

É importante lembrar que, assim como só entra em uma loja de roupas de bebê quem tem algum tipo de interesse nos produtos, também só vai entrar em uma loja virtual quem se interessa pelo que é vendido.

Dessa forma, é fundamental estudar o mercado da sua loja no meio virtual, para entender como funciona, quais são os preços praticados, o perfil dos consumidores, dentre outras informações.

2. Gerar bom conteúdo

Hoje em dia, se uma pessoa precisa comprar etiquetas adesivas personalizadas, ela deseja ter mais informações a respeito disso antes de fechar negócio.

Sendo assim, o site de vendas não pode se limitar apenas a uma plataforma com fotos, vídeos, preços e descrição básica de produto.

É essencial que ele tenha conteúdo para os clientes, para aumentar o engajamento deles e melhorar o posicionamento da própria plataforma em sites de busca, como o Google.

3. Investir em automação

Essa dica é ainda mais útil para quem tem pouco recurso para abrir a sua loja e-commerce. 

É claro que a maioria terá espaço para armazenar os produtos, inclusive usando o estoque da loja física para a retirada.

No entanto, o ideal é que a loja virtual possa “andar com as próprias pernas”. Dessa forma, caso o lojista não disponha de espaço e tempo, existem empresas que fazem esse serviço de gestão, logística e operação.

Automatizar e terceirizar acabam saindo mais barato e se tornando uma excelente opção, que permitem ao lojista usar o seu tempo para resolver questões mais importantes.

4. Investir em estratégias de marketing

Existem muitas ações de marketing offline importantes, como usar sacola personalizada para transportar os produtos vendidos e também o uso de estratégias de marketing digital.

É importante investir em campanhas para gerar um resultado imediato, mas elas não vão funcionar no longo prazo. Portanto, a dica é escolher estratégias de marketing mais enxutas e específicas.

Para isso, é importante escolher bem o nicho de atuação e destinar as publicações para um público bem seleto, que possa demonstrar interesse no que é vendido.

5. Levar o negócio a sério

Esta é uma dica importante, pois é comum que alguns empreendedores considerem a loja on-line apenas como uma segunda fonte de renda, o que não é verdade.

Mesmo para uma gráfica que trabalhe com flyers criativos, para que o negócio se sobressaia, é preciso encará-lo como algo sério e não apenas como um hobbie ou uma maneira de ganhar um dinheiro extra.

Para se ter uma ideia, quem trabalha com loja virtual, mesmo que trabalhe em casa, se dedica muitas horas seguidas por dia, afinal, podem surgir problemas durante madrugada, compras aos finais de semana, etc, que não podem ficar simplesmente “estacionadas”..

Vantagens da plataforma e-commerce

As plataformas e-commerce trazem muitas vantagens para os negócios físicos, como foi destacado ao longo do artigo. Mas elas também beneficiam empreendedores e consumidores de muitas maneiras.

Por exemplo, trata-se de um modelo de negócio mais prático, que permite vender de tudo, desde banner de promoção até os mais variados produtos ou serviços.

Os clientes também conseguem pesquisar e comparar mais preços e vantagens antes de fechar negócio. Por isso, é uma possibilidade de ter sempre em mãos o melhor produto e pelo melhor preço.

Criar anúncios também é um pouco mais fácil, pois basta criá-los e colocar na rede, não sendo necessário gastar com impressão de materiais e esperar que o consumidor o veja.

Os lojistas não gastam com aluguel de espaço, contas de água e luz, internet e pagamento de funcionários – caso não seja uma loja que também possua ambiente físico – e podem vender para o mundo todo, não ficando limitado apenas à região em que está localizado.

Conclusão

Trabalhar com uma plataforma e-commerce é muito vantajoso para quem já possui uma loja física. Ao contrário do que muitos pensam, não se trata apenas de um complemento, mas sim de um canal para vender mais e beneficiar o PDV.

Dessa forma, o negócio também conquista um bom espaço na internet e atrai mais consumidores por conta das facilidades oferecidas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Serviços relacionados à

5 passos para fazer quando abrir o seu e-commerce

Mais visitados:

Tags usadas:

5 passos para fazer quando abrir o seu e-commerce

É um texto de direito reservado. Sua reprodução, parcial ou total, mesmo citando nossos links, é proibida sem a autorização do autor. Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal. – Lei n° 9.610-98 sobre os Direitos Autorais.